quinta-feira, setembro 28, 2006

Consultas é... Caixa (not)

O som do despertador quando ainda nem as galinhas acordaram. Olhar pela janela e ver as nuvens a acumularem-se sobre a cidade. Chegar ao local e já haverem pessoas à espera. Levar um livro para não ter que meter conversa e meia hora depois já saber a vida condensada do Pedro Miguel, contada pela sua mãezinha que gosta muito dele, apesar da sua vida dura. As pálpebras quase a fecharem-se, enquanto tenho quatro ou cinco pessoas à minha volta a falarem pelos cotovelos, sendo que uma delas conhece-me desde sempre e não percebe porque é que ainda não me casei. O sol a nascer por detrás dos prédios enquanto começam a cair as primeiras gotas de chuva. As pernas cansadas de estar em pé há quase duas horas. A falta urgente de cafeína a circular pelo meu organismo e o hesitar em cravar um cigarro a alguém. Duas ou três frases ditas pela única pessoa com três palmos de testa presente, mas que infelizmente está vestido como se fosse ao centro comercial, leia-se de fato de treino versão berrante. A abertura das portas e um início de motim só porque alguém não segurou a porta para alguém. O ar entediado e quase odioso da senhora por trás do balcão. E o que é que fica? "O Dr. Alberto está a aceitar quatro consultas hoje." Fixe, ainda bem que eu era o quinto...

8 comentários:

A disse...

Não tinhas deixado de fumar?

Ou já estás na fase Tom Waitts... como já deixaste, podes fumar um (?)

:)

As melhoras.

E beijinhos

Canochinha disse...

Quarta-feira de manhã... 6:10, para ser mais precisa. Lá me levanto eu cedinho para ver se arranjava consulta para o meu médico, já que no dia anterior não tinha conseguido.
Chego lá meia-hora depois: "Está aqui alguém para o Dr. Paulo?" Resposta: "Ah, já cá estão 4 pessoas..."
Fui para casa e deitei-me outra vez.
Às 13h desse mesmo dia (que é quando o médico começa a dar consultas) fui lá perguntar à senhora do guichet se não podia falar com ele porque só precisava de uma credencial. 10 minutos depois já a tinha.
Conclusão: Nunca mais me levanto de madrugada para ir marcar consulta. Livra!

dKin disse...

Chiça penico é a única coisa q me apraz dizer...
(apresentaste-nos a verdadeira imagem do Inferno, com a diferença é q lá, o Demo aceita mais "consultas") ;)

Beijito

Sea disse...

Conclusão: é por essas e por outras, que só vou à médica da caixa, quando estritamente necessário, ou seja, para coisas que tem de ser ela mesmo a passar.
As melhoras.
beijo

cristal disse...

só de tentar ir ao médico uma pessoa arrisca-se a ficar pior.
as melhoras!

Nuno Guronsan disse...

Antes que mais alguém se lembre de me dar as melhoras, o irónico desta coisa é que eu não estou doente,era mesmo só para passar um papel a marcar um exame para o meu velhote... Lindo, não é?

cuotidiano disse...

...E tiveste muita sorte! - a maior parte das pessoas, quando chega a hora da consulta, já está morta!

Conselho: foge dos médicos - já viste, em termos estatísticos, o número de pessoas que morre nos hospitais ou junto deles??

Um abraço (saudável)

Micas disse...

Felizmente essas coisas para mim já são passado, mas ainda continua assim??? não melhorou nem um bocadinho???, se eu conto isso aqui ninguém acredita!!

Bom fim de semana