terça-feira, janeiro 10, 2006

Ondas Sonoras - VII

Esta banda já não é muito recente. Na verdade e até ver estão "mortos e enterrados". Mas a música deles acompanha-me desde o início dos anos 90 e, em virtude do meu auto-rádio ainda ser à base de cassetes (sim, cassetes, ainda tenho umas quantas cá por casa), ainda vou recordando algumas das suas melhores músicas, e hoje não foi excepção. Foi nessa altura que dei por mim a cantar uma música de 1992 cujo refrão, depois de ouvido umas quantas vezes, começou a fazer cada vez maior sentido na minha cabeça, até que cheguei à conclusão que aquelas palavras ilustravam perfeitamente o meu estado de espírito nestes primeiros dias do ano de 2006. A música chama-se Ring the Bells e a banda dá pelo nome de James e alguém devia começar uma petição para que eles se juntassem outra vez para compôrem momentos tão bons como este:

Got to keep awake to what is happening
I can't see a thing through my ambition,
I no longer feel my God is watching over me
Got to tell the world we've all been dreaming
This is not the end, a new beginning
I no longer feel my God is watching over me

5 comentários:

o anónimo do costume disse...

"Those who feel the breath of sadness/
Sit down next to me/
Those who find they're touched by madness/
Sit down next to me/
Those who find themselves ridiculous/
Sit down next to me/
Love, in fear, in hate, in tears"...

Nuno Guronsan disse...

Isso, mostra a tua verdadeira idade ;-))

Desambientado disse...

Bela escolha, bela escolha. Estaremos todos velhos?

Nuno Guronsan disse...

Para lá caminhamos, mas se continuarmos a lembrarmo-nos das coisas boas da vida, duvido que a idade nos apanhe... ;-)

o (jovem) anónimo do costume disse...

E se as pudermos ir vivendo também ainda, e não apenas lembrá-las, então é que seremos "para sempre jovens" (tchiii, Alphaville, agora é que descobrem que já sou da pré-história!)