domingo, abril 23, 2006

Odor especial para um dia especial

A propósito do Dia Mundial do Livro (que poderia perfeitamente ser rebaptizado de Dia Mundial da Imaginação, da Alma, ou do Sonho, qual deles o melhor sinónimo para o Livro), dei de caras com este artigo no Portugal Diário. E também eu me questionei sobre qual seria o livro da minha vida, apenas para chegar à conclusão de que seria assunto não para um mas para vários e vários livros, que tiveram impacto na minha vida consoante o período da mesma. Já para não mencionar o facto de ainda ser um jovem (à beira dos 30, é verdade...), o que ainda me deixa menos à vontade para nomear Um livro da minha vida. Assim, optei por uma solução mais simples e deixo aqui o primeiro livro que "mexeu" comigo, o primeiro livro que me deixou a pensar sobre ele durante muito tempo, o primeiro livro que me fazia tentar convencer apaixonadamente os meus amigos a também o lerem, porque sabia que iria afectá-los da mesma forma que me afectou a mim. Tratava-se d' O Perfume, de Patrick Suskind, um livro que ainda hoje recordo com saudade e que inclusivamente lhe perdi o rastro. Andará perdido por aí algures na casa de algum amigo meu (isto foi no tempo pré-Bookcrossing), mas não fico triste, pois espero que esse meu amigo o tenha lido e tenha ficado com a mesma paixão por ele que eu senti e que inclusivamente o tenha passado a mais alguém. Porque este é um livro que merece ser conhecido por gerações e gerações de pessoas que têm prazer na leitura.

8 comentários:

Canochinha disse...

É um livro excelente, que, como dizes, nos deixa a pensar... E que mais pode querer um autor do que escrever um livro que deixa os leitores tudo menos indiferentes? Uma obra-prima.
Já agora, digo que a trilogia "The Lord of the Rings" é a minha história favorita de sempre:)

Nuno Guronsan disse...

O Senhor dos Anéis lembra-me as minhas viagens de comboio para Lisboa, durante a faculdade, pois foi num desses anos (salvo erro o segundo) em que andei com os três livros a fazerem-me companhia durante essas viagens. Sim, também está entre os meus favoritos, por razões completamente diferentes das d'O Perfume.

Alexandra disse...

"O Perfume" ... também o li. Adorei, ou melhor, devorei!! Mas... tenho tantos que adoro que essa escolha é muito dificil para mim.

Estou de acordo ctg qd dizes que tds os q gostam de ler n o deveriam perder. LEITURA OBRIGATÓRIA!!!

Beijinhos e Boa Semana

o anónimo do costume disse...

"O Perfume" é uma referência bibliográfica (ainda que ficcional) para uma antropologia dos sentidos (imaginas o que seja isso? É fascinante!). É sempre problemático escolher que livro tirar da estante, na hora de uma "eleição"... mas talvez fosse para a "Alegria Breve" (Vergílio Ferreira). Abraço!

Nuno Só disse...

Sem dúvida um dos melhores livros que já li. E dos que mais me marcou. My favourite one? Sem dúvida "Sinais de Fogo" do Jorge de Sena.

nunf disse...

Partilho das opiniões sobre "O Perfume", e tenho também alguma dificuldade em nomear o "meu livro da vida". Sem dúvida que o "1984" do Orwell me deixou a pensar, bem como o "Admirável Mundo Novo" do Aldous Huxley são referências para mim, mas um daqueles que ainda hoje me faz pensar um bocado é o "Estrangeiro" do Camus.
Mas com a idade acho que vamos alterando os gostos e a forma como "lemos os livros".
:)

Nuno Guronsan disse...

Ena, tantos comentários e tantos livros, alguns deles também meus companheiros de viagem... Obrigado, meus amigos e amigas!

M. disse...

Grande livro. :-) Tantos ainda para ler e tão pouco tempo de sobra...