sexta-feira, agosto 11, 2006

"There's a hero in all of us"

Precisamos de super-heróis? Necessitamos de saber que há, algures, entidades que podem sair da penumbra e salvar toda a humanidade de um destino mais que trágico? Ou apenas precisamos da "imagem" de algo que nos possa tirar do rame-rame do dia-a-dia e nos faça acreditar em algo de grandioso nas nossas vidas? Algo que nos possa devolver a esperança que tantas vezes deixamos cair por terra apenas porque nos faltam as forças. Algo ou alguém que faça a diferença num mundo cada vez mais indiferente a tudo o que não seja o seu próprio umbigo. Ou será que no fundo, a questão apenas passa por nós? Nós, que ficamos imobilizados por receios infundados, quando nos deveríamos "mexer"? Nós que preferimos olhar para o outro lado a ter de enfrentar as injustiças, pequenas ou grandes, com as quais nos cruzamos todos os dias. Não deveríamos todos praticar os princípios, ideiais, deveres que proclamamos aos sete ventos apenas para parecermos mais "nobres"? Ah, se as palavras valessem tanto como os actos... É triste pensar que os males deste mundo residem em coisas tão velhacas e odiosas como a inveja, a preguiça, o ódio, o orgulho estúpido, o poder desmedido. Bastava pormos todos estes defeitos de lado, olharmos para o mundo como a nossa casa e para todos os seres humanos como os nossos irmãos, agirmos para com eles como verdadeiros irmãos, e então poderíamos, de facto, dizer que todos nós eramos verdadeiros super-heróis...

(A foto foi tirada por mim no World Press Cartoon, em Sintra, em Maio deste ano; o cartoon é de Jota A.)

8 comentários:

A disse...

:) andamos em sintonia.

I love Kal-El!!!!

Nuno Guronsan disse...

Ainda não fui ver... Recomendas?

Beijokas

dKin disse...

O texto é mto bonito e a ideia é de louvar, mas ñ achas utópico demais?
Eu, por mim, faço a minha parte ao viver o meu dia a dia pela máxima, "ñ faças aos outros o q ñ gostarias q te fizessem a ti", o q já ñ é mau, olhando em volta...
Bem, mas mesmo utópico, sempre é um objectivo!

Nuno Guronsan disse...

Talvez, talvez...
Mas se toda a gente fizesse, pelo menos, cumprir a máxima que aqui deixas, já quase poderiam ser um quarto de super-heróis...

Obrigado pela visita, volta sempre!

A disse...

Recomendo vivamente :)

Ando com vontade de contar a toda a gente a grande revelação do filme, porque fui uma autêntica cabra e fui logo sozinha na noite de estreia :D

Mas não conto...

Sendo o meu super herói preferido, obviamente gostei do filme, e porque é de facto muito bom, mas reconheço que Batman Begins é muito superior...

Beijos

José Raposo disse...

É como a reciclagem... se todos reciclássemos o mundo era um sitio muito melhor...

Nuno Guronsan disse...

A., se entretanto vir o filme, logo te deixo as minhas impressões!

Amigo Suburbano, ou pelo menos as empresas de reciclagem agradeceriam o aumento de lucro, ou quem sabe se até fariam um trabalho mesmo à séria... Enfim, já percebi há muito tempo que não se pode agradar a gregos e troianos, senão ainda somos apedrejados por ambos ;)

José Raposo disse...

"What Goes Around, Comes Around", "Think Globally, Act Locally". Sabes como é... nunca se sabe quando uma garrafa no vidrão pode despoletar um momento de ternura e de paz algures no mundo...