quarta-feira, junho 28, 2006

Ondas Sonoras - XVI

O sol brilha, o dia está quente. A areia vai aquecendo e a única brisa que corre é a que as ondas nos deixam quando chegam até à praia. Ao nosso lado, um sumo de uma qualquer fruta exótica. O som vai deixando o nosso corpo cada vez mais entorpecido, e as pálpebras lutam para se manterem abertas, pois os ouvidos querem continuar a ouvir as melodias lânguidas e descontraídas que pairam no ar. Nas partes mais reggae, e para quem gosta desse tipo de coisas, podem sempre enrolar umas quantas ervas aromáticas. E assim se vai entranhando os sons de Jack Johnson.

Há quem diga que a sua música não é nada de especial e até seja bastante vulgar. Que o homem não sabe cantar e devia limitar-se ao surf. Eu não sei nada disso. Eu apenas sei que o Verão está a chegar, os dias estão cada vez mais longos e quentes, e se há uma uma banda sonora que conjuga bem com estes dias de veraneio, então a guitarra e as canções cheias de boas vibrações do Jack são mesmo as ondas sonoras que vão preencher as minhas tardes na praia. Só é pena que não seja no Hawaii, mas não se pode ter tudo.

5 comentários:

José Raposo disse...

Correcção: os dias estão cada vez mais curtos

Nuno Guronsan disse...

Eu sei que o solstício já passou, mas é uma questão de feeling. Especialmente se estamos de férias, os dias parecem todos ser mais longos...

A disse...

Olá Nuno Guronsan.

Quanto ao Jack Johnson, o meu álbum preferido é o In Between Dreams. Fundamentalismos à parte. Rótulos, que queres...

"Better Together"
"Good People"... músicas simples sobre coisas simples. Boas músicas, acho eu.

Gosto deste teu/vosso Espaço Cinzento. Voltarei.

Beijos

Nuno Guronsan disse...

Obrigado pela visita, A, e volta sempre.
Beijokas!

Nuno Só disse...

concordo absolutamente com a tua opinião no post... Sabe mto bem, neste ambiente de verão, praia e afins ouvir o Jack