domingo, junho 04, 2006

Hoje

O destino foi a Feira do Livro. Apesar de já não haver tantos participantes como dantes (quer em número de participantes quer em número de clientes), continua a ser uma desculpa para um pequeno passeio de Domingo. Tenho a dizer que este ano contive-me (pelo menos nesta primeira visita;) e só comprei um livro, "Sábado" de Ian McEwan. Com muito Sol e calor, ainda deu tempo para encontrarmos uma nova "amiga", apresento-vos a Button Cow.

É bonita, não é? E mais dificil que fazer com que ela não se mexesse foi mesmo tirar a fotografia sem ninguém por perto. Uma autêntica proeza! Entretanto, assisti ao clímax de um fenómeno que está de volta, depois de ter feito a primeira aparição em 2004. Não vou sequer tecer comentários a favor ou contra (tenho medo das represálias, neste último caso), mas mesmo assim custa-me um bocado conpreender esta coisa, visto que nunca me apercebi, em quase 30 anos, que o nosso povo fosse assim tão patriótico. Será que foi preciso um seleccionador brasileiro para "acordar" o nosso espírito de pátria? Enfim, fica a foto...

3 comentários:

M. disse...

Ainda não fui à Feira do Livro cá do burgo. Acho que tenho medo que o auto-controle não se sujeite aos números do meu saldo bancário... :-)

As bandeiras... Pois, as bandeiras. Confesso que estou como o tolo no meio da ponte. Não me choca que se manifeste publicamente a admiração pelos símbolos nacionais (parece-me, até, saudável, depois da aversão com que ficámos no pós segunda guerra a qual tipo de manifestação patriótica), mas parece-me muito mercantilista que só surjam bandeiras por causa da bola.

(By the way, já disse que acho que não passamos da fase de grupos? ;-) )

Nuno Guronsan disse...

Pois, isso das bandeiras já é algo para o qual tenho que estar, necessariamente, anestesiado, pois aqui no meu burgo são mais que muitas. Até me admira como é que aqui em casa ainda ninguém decidiu pôr uma. Não serei eu a fazê-lo.

Posto isto, espero que a Selecção Nacional não torne a parir um rato, como em 2002.

Canochinha disse...

Olha, gosto de ver as bandeiras por todo o lado. O que me chateia é que o futebol é a única coisa que provoca este sentimento nacionalista em Portugal. E depois há que contar também com os que vêm 2 bandeiras na janela do lado e vão por 3 na sua só para dizerem que têm mais.
Em relação à selecção, não estou com muita fé. Se calhar até é o melhor, porque assim tudo o que vier é por acréscimo e não apanho nenhuma desilusão :)