sexta-feira, março 16, 2007

Ondas Sonoras - XXVI

(balão de oxigénio para um blogue meio moribundo)

Calor em Março. Sol intenso que nos aquece o corpo. Só posso encontrar uma explicação para estes fenómenos pré-veraneantes. E tudo se deve a um único homem. Um homem que decidiu lançar raízes tropicalistas neste rectângulo tão cinzentão. Neste disco respira-se o Brasil do samba, mas não o samba frenético que costuma invadir os nosso ecrãns de televisão por alturas do Entrudo. Este é um samba elegante, que se insinua no aproximar dos corpos, nos copos que passeiam de uma mão para a outra, num ligeiro menear de ancas, só o suficiente para irmos degustando a música do senhor JP Simões. E como se isso não bastasse, ainda nos deixa a inquietação do senhor José Mário Branco. A inquietação que nos deixa quase sem respiração. E o resto? Músicas com M grande... Eu estou apaixonado por esta. Não me canso de a ouvir. Sempre em repeat, como no éter...

7 comentários:

sonialx disse...

o menino dança? ;) bora lá!...

Micas disse...

Tens mais sorte que eu, também tivemos calor por aqui mas hoje a temperatura desceu imenso e está prevista queda de neve nos próximos dias...de loucos!!
Não conhecia o JP mas gostei bastante, e já agora, conheces Paula Morelenbaum? acho o último cd dela "Berimbaum" uma delícia.
Beijo e bom fim de semana e se possivel, manda um bocado desse calor para cá ;))

Nuno Guronsan disse...

Mal, mas sim, vamos lá fingir que dançamos :)

Micas, com esse apelido, e se os genes servirem para alguma coisa, só pode ser bom...
Bom fim de semana para ti também...

Beijos às duas.

Luís Galego disse...

registei...

Gi disse...

abraço sintonizado, nuno.
:-)

A disse...

:)

Esse sr gajo compôs grande parte da banda sonora da minha vida...

Saudades de ouvi-lo em inglês...

[bossanova... fossanova]

Beijinhos, N.

Girl Afraid disse...

;)

Beijinhos