domingo, março 25, 2007

Infímos

"Porque será que estamos condenados a ser assim tão solitários? Qual a razão de tudo isto? Há tanta, tanta gente neste mundo, todos à espera de qualquer coisa uns dos outros, e, contudo, todos irremediavelmente afastados. Porquê? Continuará a Terra a girar unicamente para alimentar a solidão dos homens?"

Haruki Murakami

13:37

16:27

21:05

23:47

11:41

12:19


Há dias assim. Sejam eles com um sol quente ou com nuvens cinzentas por cima de nós. Com pouca gente à nossa volta, com uns quantos milhares ou com pessoas que nada têm a ver connosco e que parecem de outro planeta. Em pequenos momentos, lembro-me que não estou, de facto, sozinho. Que tenho comigo pessoas que, por pouco ou por muito tempo que passe sem nos vermos, nunca saem da minha vida. Que estão presentes e que partilham a minha própria alma e que são capazes de me surpreenderem sempre. E que mesmo que as polaroides mostrem imagens de suposta solidão, há outras pessoas que estão por trás delas. A que segura a câmara e as que, de algum modo, "seguram" a pessoa que segura a câmara. A vida nem sempre é perfeita mas nas entrelinhas anda muito lá perto. Bem hajam.


9 comentários:

PenaBranca disse...

bora lá jogar à macaca junto ao Careca, enquanto os outros tizocas tratam os filhos por você. e para matar a fome, um daqueles croissants crocantes cheios de acucar enquanto nos rimos às gargalhadas da palhacada que contamos e vemos à nossa frente. ai que delícia de manha. obrigado a ti também pela ideia e pela partilha.

A disse...

"A vida nem sempre é perfeita mas nas entrelinhas anda muito lá perto."

E com esta me mataste :)

(hoje é um dia Tom Waits... Domingos a ouvir Tom Waits, Will Oldham e Cat Power... e ler os textos do Guronsan para não sucumbir à tentação de ir buscar a lâmina :D )

E sim, tens razão... há sempre alguém que nos "suporta" e "segura".

Beijos

sonialx disse...

Apesar de saber que não estou sózinha, sinto-me sózinha muitas vezes e a vida leva-me a sentir a falta dos outros... principalmente quando me confronto com a vida que me mostra que há pessoas que dispesam a minha presença...
mas a vida é assim também... não se deve cobrar as amizades, não se deve forçar o encontro que não existe.

Miss Kin disse...

"A que segura a câmara e as que, de algum modo, "seguram" a pessoa que segura a câmara"

Nunca tinha visto as coisas nesta perspectiva, mas sem dúvida q acontece assim, penso q ninguém é completamente auto-suficiente e feliz ao mesmo tempo.

Kiss

sea disse...

mais do que alguém que nos suporta e segura, muitas vezes, somos nós mesmos que fazemos isso. imperceptivelmente.
não existe perfeição, a própria vida nunca o será mas, "nas entrelinhas anda muito lá perto".
imperceptivelmente.

beijo

coisas que se pensam disse...

entre mim e os outros há sempre e apenas o espaço que eu crio, o que desejo, o que permiti que fosse criado, o que não evitei, o que procurei... não o espaço que os outros julgam existir por força de 'acasos'...

gostei dos teus espaços.
uma coisa para ti!

cuotidiano disse...

Felizmente de "solitário" a "solidário" dista apenas uma letra... Por outras palavras e felizmente, uma das virtudes da natureza humana é a mudança.

Ou... se calhar e apenas é uma das virtudes da língua portuguesa!

Um abraço


PS - Óptimo texto.

Anónimo disse...

:)
Passo por aqui. Sempre.
Polly

ou seja

Sónia

Girl Afraid disse...

É fácil sentirmo-nos assim ao domingo.... é sempre aquele dia... há 5 anos devia ter estado a ouvir música, a pensar na morte da bezerra, a curtir um mal de amor :)

Hoje sinto-me tão feliz que não tenho espaço no meu peito, por inúmeras razões, ainda que já tenha entretanto passado os piores dias da minha vida.

No domingo de hoje vi dois filmes, fiz um bolo de banana e estive a preparar o quarto daquela que está por chegar.......

:) há dias felizes....