quinta-feira, novembro 23, 2006

Dream a little dream

Ok, eu admito, sou completamente apanhadinho por uma história de amor. Mas não daquelas de encher pacote ou tarde de televisão de fim-de-semana. Não, eu gosto de histórias de amor que passem pelas mesmas dificuldade/realidades que vejo todos os dias, nos meus próprios relacionamentos e nos daqueles que me rodeiam. É certo que as histórias de amor de Michel Gondry têm sempre um elemento surreal à mistura, mas no seu âmago tratam sempre das angústias e obstáculos que colocamos a nós próprios e à nossa felicidade com outrém. Isso misturado com a imaginação quase infantil de Gondry cria momentos únicos de beleza que nos deixa um sorriso ou uma lágrima como recordação. Gael e Gainsbourg fazem um par gentil e credível, quer nos momentos de maior união, quer naqueles em que os sonhos/pesadelos se metem pelo meio e os afastam da sua construção da floresta no barco em busca do mer. Foi um sonho bonito que passou por mim ontem à noite. E aqui, ainda fiquei a saber o que é que os meus sonhos dizem de mim... Será?


4 comentários:

Anónimo disse...

- The plane, the plane!!!

:)

Chegouu!

Anónimo disse...

Deve ser bonito, inspirador! Mesmo do jeitinho que eu gosto!

sonialx

Bonutti disse...

Gostei do seu blog e achei realmente interessante. Principalmente a postagem anterior.
E comentando sobre essa postagem, não achei-a muito surpreendente,e nem inspiradora, mas, sabe que opinião é opinião. A critica que faz o sucesso.
Abraços, felicidades.

Nuno Guronsan disse...

Ms D., não esquecer de deixar umas palavrinhas no bookcrossing ;)

Sónia, vai ver, mas espera uma grande dose de surrealismo. Assim como só os sonhos o conseguem ser...

Bonutti, bem-vindo e felicidades para os primeiros passos do seu blogue.