segunda-feira, maio 22, 2006

Há dúvidas?

Para quem ainda tinha dúvidas de que o homem é, de facto, um enviado de Deus, aqui fica a prova inequívoca da aura que o persegue, a ele, e que nos dá pesadelos a nós. Só para relembrar o que este homem nos deu: um logro eleitoral num país que, quer queiramos quer não, conduz a política mundial; um ataque aos direitos individuais dos norte-americanos com a promulgação da Patriot Act; um infindável número de mortos em países já de si martirizados; prisões ilegais com actos de tortura ilegais; uma grande contribuição para a quebra contínua de recordes no preço do petróleo; uma clara união Estado-religião, com a natural alienação de todos os outros credos e convicções... Enfim, podia estar aqui um post enorme, mas a minha intenção era apenas que comprovassem a santidade do homem. Salve, aleluia, salve!

(Foto da News.Scotsman.com)

Mais leitura:
Bush's faith worries Albright - CNN
Neoplatonismo e a nova ordem mundial - Blue Notes

9 comentários:

Bruno Gonçalves disse...

Já coloquei a crónica de VPV na caixa de comentários...

Abraço

José Raposo disse...

É sempre o mesmo, deves ter a mania que és perfeito. Só porque o homem se engana nas decisões que toma isso não faz dele um monstro... aliás é até uma figura bem catita da política internacional e sem ele todo o sector da comunicação social e dos blogues estaria em crise :)

Micas disse...

Realmente ele monstro não é, ele é um palhaço com o devido respeito pela profissão, mas pior ainda são aqueles que lá o colocaram!

M. disse...

O pior não é ele. São os que estão por trás. Esse sujeito, sozinho, não era capaz de ter chegado à página 10 do primeiro relatório...

(E obrigada pela citação, começava a achar que ninguém tinha tido paciência para ler aquilo, eheheh)

cuotidiano disse...

Mas tem uma virtude, a coerência (da estupidez, mas pronto, já é alguma coisa...)
Como foi dito sobre ele:

Na quarta-feira mantém as opiniões de segunda, independentemente do que aconteceu na terça.

SilverMoon_ disse...

Concordo com o José Raposo, pois não são muitos os presidentes da república que defendem que a melhor maneira de terminar com as vagas de incêndios é... cortar todas as àrvores das florestas. Consta que à pala desta dica o Marco Horácio já o convidou para fazer o lugar do Rocha no "Levanta-te e Ri"...

Nuno Guronsan disse...

Ena, tantos admiradores da obra deste homem santificado e dos seus "apóstolos" Condoleeza, Rumsfeld, Cheney, Rove e outros que tais. Porque é que não somos americanos? Se calhar tínhamos feito a diferença nas eleições de 2000... Pronto, lá estou eu a divagar outra vez...

SilverMoon_ disse...

Só de pensar nessa possibilidade fico logo todo apanhadinho das costas... ter de acartar com todas as mortes em prol da liberdade democrática. E pensar que um bispo norte-americano diz que os jornais são pecado, independentemente dessa mesma liberdade de expressão latente nos jornais ter sido um dos "principais" motivos da "libertação" do povo iraquiano...

M. disse...

Olha, foram só dois milhões de votos de diferença. Conseguiamos. Assim com'ássim se eles interferem na política mundial, o mundo devia ter direito de ingerência na política deles. Ou não? ;-)