domingo, junho 01, 2008

Folga

Era para informar que acabei de confirmar com todos os canais de televisão nacionais a transmissão, em directo e em exclusivo da minha partida para o trabalho, amanhã por volta das sete e pouco. Garanti igualmente a presença de uma multidão de três ou quatro pessoas para se despedirem de mim. Não haverá bandeiras, dada a sua banalidade, mas as três ou quatro pessoas garantiram-me que irão agitar as suas gravatas no ar. Da minha parte posso assegurar que estarei de óculos escuros e respectivo walkman (o i-pod é muito complicado para mim). Também procurarei responder às expectativas daqueles que querem observar a minha pessoa no interior do veículo, de modo que farei pequenas filmagens do mesmo com o meu telemóvel de antepenúltima geração. A minha chegada ao trabalho irá ocorrer passados quinze minutos, o que dará tempo mais que suficiente para um spot promocional dos meus patrocinadores, Galp, BP e Repsol, que, como acto de patriotismo, promoteram não aumentar os preços dos combustíveis durante a duração da minha viagem. À chegada ao trabalho, espero ser recebido em braços e de forma gloriosa pelos dois guarda-nocturnos que acabam o seu turno mais ou menos por essa hora. E sim, estarão devidamente embriagados, pela minha presença e pelo garrafão de cinco litros que lhes deixei ontem como forma de agradecimento pela sua devoção quase fraternal. E finalmente, porque sou uma pessoa que não gosta de se expôr, não haverá filmagens minhas de bastiadores em trajes menores, no interior do meu poliban. Essas apenas estarão disponíveis para os sócios do meu site (www.naosoujogadordefutebolcomotalnaoexisto.pt). E no Youtube, claro, com comentários sussurrados pelo senhor Artur Albarran. E o meu automóvel é movido a vontade de chegar a horas. E só isso.

Valha-me nossa senhora da tv cabo.

6 comentários:

A disse...

Fazes do mais pequeno e vulgar percurso para o trabalho uma viagem ao Mundo da Ironia.


:)


E sim, eu percebi essa do iPod. já cá faltava não era?

:D

Nuno Guronsan disse...

Mundo da Ironia?? Não te percebo... Estava apenas a constatar o meu novo status-quo de vedeta internacional, com nada de jeito para dizer ou escrever...

I-pod... pois é, não me lembrei... desculpa, amiga, mas a boca era mesmo para os ocupantes de um certo autocarro movido a ilusões bacocas e pretensiosas...

Beijo.

Stephen King disse...

ehehehehehehehehehehehehe

Mas que país este, à espera de Dom Sebastião de chuteiras...

Aguçado e divertidíssimo!

Abraço Amigo :)

Patricia disse...

Genial!

Nuno Guronsan disse...

Dom Sebastião de chuteiras... muito bom... espero que esteja um bocadinho de nevoeiro em Neuchatel... pode ser que assim desapareçam todos, rumo ao sol poente...

inBluesY disse...

nice :)

excepto o i-pod (coitada da A) loll