quinta-feira, julho 23, 2009

Prenda Minha - II

Há qualquer coisa no acto de ver as minhas fotografias antigas com o qual não sei muito bem como lidar. Ao mesmo tempo que me deixo invadir por um sentimento aconchegante de memórias esquecidas e sensações reavivadas, não deixo de olhar para os pequenos rectângulos mate como vidas passadas. Coisas que ficaram lá atrás, capturadas num ínfimo momento, transportadas momentaneamente para o presente, mas com o passado como enquadramento. Para além do óbvio (um cabelo mais farto, menos pelos faciais, inclusivé, por vezes, a ausência do auxiliar de visão), há sempre algo na expressão daquele meu outro eu que me deixa desconcertado. Sim, lembro-me do que estaria a passar pela minha cabeça naquele preciso momento (ou pelo menos acho que me lembro), e num ápice consigo transportar-me para aquele dia e saber onde estava e com quem estava e até se teria menos ou mais preocupações do que agora. E depois deixo-me ficar a olhar, só isso. A ver todos os pequeninos pormenores de cada foto. Aquele sorriso. Aquele abraço envolvente. O cabelo que se agita ao sabor do vento. As pessoas a passarem ao meu lado. As árvores lá atrás. A praia que se estende por todo o pequeno rectângulo fotográfico. Os prédios que me rodeiam, que sempre me rodearam. O azul infinito. E cresce em mim uma sensação de perda. É claro que há coisas que me vão acompanhando ao longo dos anos, dos muitos anos fotográficos que já levo, e há até outras que se foram juntando ao longo do caminho. Mas não consigo evitar pensar em tudo o que ficou preso no passado, ali registado, e que nunca mais voltou. E que afinal de contas teve a duração de um minusculo segundo no grande esquema das coisas. E é isso que acaba por me deixar quase sempre um bocadinho melancólico e a pensar em tolos "e se...".

(E quando o raio das fotos se põem a andar de um lado para o outro, sem que as consigamos manter no sítio correcto? Merda para o raio das formatações...)

3 comentários:

Patricia disse...

"Feel like I'm losing time
when I worry
'cos yesterday won't change"

(a dobrar)

Cate disse...

"You can't take a picture of this, it's already gone."

Beijos.

Nuno Guronsan disse...

É isso, Patricia.

É isso, Cate.

Beijos às duas.