sexta-feira, abril 04, 2008

Não são só palavras

Percebi, há coisa de alguns minutos, o verdadeiro significado disto.

E foi preciso ler as palavras de outra pessoa, de quem muito gosto, para me aperceber do que realmente se esconde por detrás de uma expressão como não estou aí.

De como o cansaço pode ser uma mera máscara para as batalhas diárias que se perdem.

De como o passado, o presente e o futuro de uma vida não dependem, pura e unicamente, dessa mesma vida. Ou como podem haver desculpas tão medíocres.

E por isso, e por muito pouco que possa significar, peço desculpa. Um pedido a uma série de pessoas que provavelmente nunca vão chegar a ler estas palavras. Mas mesmo assim acho que o tinha que fazer. Aliás, acho que hoje não ia conseguir ficar em aparente paz comigo próprio se o não fizesse. Por isso volto a repetir, desculpem-me.

E o que me salva é que amanhã há um novo dia e uma nova batalha.
E mais uma oportunidade.

7 comentários:

Vertigo disse...

Já é amanhã :)

beijo**

PenaBranca disse...

amigo, o futuro começou ontem. coragem no que aí bem!

Girl Afraid disse...

Apenas espero que estejas bem.
Fiquei surpreendida por aquele manifesto mas sabes que certas pessoas, muito embora nos façam falta, saberemos sempre no fundinho de nós que pairam sempre cá dentro, e são mais precisas noutros sítios que não no nosso espaço.

Acho que com a idade também comecei a dar importância a outras coisas que não outras tantas. E a presença é algo de muito relativo.

Beijo grande meu amigo

Nuno Guronsan disse...

O amanhã vai chegando aos poucos.
Eu estou bem, mas não consigo esquecer as palavras. Porque elas, às vezes, conseguem marcar-nos bem fundo.

Obrigado, meus amigos.

Patricia disse...

Pior do que se assumir que não se está, é quando nos afirmam que sim mas sabemos lá no fundo que não.

Haja coragem de o assumir frontalmente (e por isso aplaudo as tuas palavras).


***

Ms D. disse...

"Where did my summer go
The week that was canceled
Was my only chance
To get out of this place
(...)
My favourite thing about you
Please don't get me wrong
How natural it feels
Five Minutes without talking"

All Ears - The whitest Boy Alive

Abssinto disse...

A seta aponta sempre para a frente, é a certeza!