quinta-feira, abril 10, 2008

"A maldade, que a mim sempre me apareceu vestida como um egoísmo absurdamente potenciado, é real, e há quem o faça sem qualquer condicionamento, razão, ou justificação. Como a estupidez, parece justificar-se a si mesma na cegueira própria dos doidos que se corrompem a si mesmos à custa daquilo que espoliam a outrem."

Isto é a verdade que eu sempre quis escrever e nunca o consegui, em dois anos e meio de blogue. Obrigado, meu caro, as tuas palavras são para mim um bálsamo. Enorme vénia.

7 comentários:

inBluesY disse...

é verdade... as palavras dele são um bálsamo.

confesso que o ultimo # diz tudo para mim.

Nuno Guronsan disse...

Há quanto tempo não me deixavas uma palavrinha tua. Valeu mesmo a pena deixar aqui os pensamentos de alguém que apenas merece admiração da minha parte.

Beijos.

A disse...

Um grande amigo de palavras certeiras, esse Nuno...

:)


No comments... andamos em sintonia. Como diria o nosso amigo Sérgio, isto anda tudo ligado...

Beijo

Nuno Guronsan disse...

Não tenho dúvidas disso.

"É tão bom, uma amizade assim, ai faz tão bem, saber com quem contar..."

:)

inBluesY disse...

:(

agora fiquei assim ... eu leio-te muitas vezes, mas entro e saio em silêncio, confesso.

Stephen King disse...

Espero poder escrever algo também menos pintado de negro, para que seja real bálsamo então.
Obrigado. Estas coisas contam muito para mim.

Abraço e obrigado a ti e a todos. :)

A disse...

Quando eu nascer para a semana
ó mana
quando eu nascer para a semana
hei-de ouvir o teu parecer
hás-de me dizer
se é cada coisa para seu lado
ou isto anda tudo ligado

...

não era a dos amigos de Gaspar...