quarta-feira, janeiro 16, 2008

Serviço de utilidade pública - XVII


O que será que dá prazer aos nossos amigos caninos? Será que é mesmo um estabelecimento de cabeleireiro e estética canina? Tenho as minhas sérias dúvidas... Aliás, se de repente começasse a ladrar e andar sobre as minhas quatro patas, acho que o meu prazer estaria muito longe de uma coisa destas. Talvez correr junto à beira-mar, com a língua de fora... Se calhar, o prazer do cão não deve ser muito diferente do prazer do homem, sempre somos os melhores amigos...

(Foto de PenaBranca)


3 comentários:

HuGorila disse...

Alias, os meus caes quando veem uma cadela a primeira coisa que fazem e fugir para a banheira e pedir o corta-unhas. Prazeres onde os haja :)

Rita C disse...

Pensando na questão levantada: O que será que dá prazer aos nossos amigos caninos?”, acho que o prazer do cão até pode ser diferente do prazer do homem. O prazer do cão poderia ser por exemplo entrar num recinto onde houvesse mil bolinhas de cão, de vários cheiros, aromas, sabores, tonalidades, degradés, sons, e com essências vibracionais únicas. Um deleite para o faro…. Para além das referidas bolinhas imagino que poderia ser também um prazer do cão haver inúmeros traseiros caninos para farejar à vontade sem ser ladrado e enxotado…. Quantos homens terão este prazer ??
Será que este cabeleireiro de cães tem esta mais valia que o faça ser único e destacar-se no mercado ??

Nuno Guronsan disse...

Meu caro bostoniano, imagino que o prazer do teu lado por estes dias estivesse no desaparecimento de um certo manto de flocos de neve... :)
Abraço.

Rita, as bolinhas eu ainda era capaz de achar graça, agora isso de cheirar traseiros já me parece uma tara demasiado kinky para mim... ;)
Beijos.