segunda-feira, março 29, 2010

Os Meus Problemas

"As pessoas felizes são aquelas que têm vergonha de falar nisso. Em Portugal, dizer «Eu sou feliz» é como dizer «Eu sou rico» ou «Eu sou de boas famílias». É escandaloso. Pode dizer-se «Hoje estou bem disposto!», porque é como confessar uma anormalidade. É notícia. Dizer «Hoje estou mal disposto» é muito menos assunto de primeira página - é como a notícia «Homem mordido por cão no Rossio». Em contrapartida, a notícia «Hoje acordei bem disposto» é mais aliciante; como «Cão mordido por homem no Terreiro do Paço».

Ninguém tem pachorra para aquelas bestas sadias que estão sempre alegres e bem dispostas - é uma atitude de desrespeito perante a vida e a desgraça dos outros. Em Portugal, o que convém é andar mais ou menos. À pergunta altamente irritante «Então? Bem disposto?», não é lícito nem responder que não («Deixe-me soterrá-lo nalgumas misérias minhas»), nem responder que sim («Deixe-me enaltecer junto de si alguns dos meus triunfos pessoais mais recentes»). A resposta de protocolo é «Oh...», encolher os ombros, sorrir como quem diz «O que é que se há-de fazer?» e perguntar «Então e tu?», com ar de quem já sabe a resposta.

(...)

A felicidade, em Portugal, é considerada uma espécie de loucura. Porquê? Porque os Portugueses, quando vêem uma pessoa feliz, julgam que ela está a gozar com eles. Mais precisamente: com a miséria deles. Não lhes passa pela cabeça que se possa ser feliz sem ser à custa de alguém. Acham que as pessoas felizes são esponjas-com-pernas, daquelas de banho, cor-de-laranja, muito alegres, que andam pelas ruas a chupar a felicidade toda às outras pessoas."

Miguel Esteves Cardoso


8 comentários:

Cate disse...

E é quando vejo este tipo de descrição que percebo que apenas poderia ter nascido neste país de sal e saudade.

Miss Kin disse...

Realidade tão grande! O MEC sempre fez leituras muito acertadas da nossa condição de portuguesinhos.

Stephen King disse...

Concordo em grande parte, embora ser feliz não seja fácil. Mesmo nada. E acho que ninguém "é" feliz, mas tem momentos/períodos felizes, mais ou menos prolongados. A alternância é necessária ou não se saberia distinguir os conceitos, certo? :)
Mas pensando que este moço provavelmente escreveu isto no período em que vivia afogado em anfetaminas e álcool, como confessou em entrevista recente, dá que pensar. Se se considerava feliz, porquê tantas muletas para o efeito? :) Ou seria incapaz de ser feliz assim, a seco, onde certamente não conseguiria trabalhar e criar cinco dias seguidos sem ir à cama? I wonder... :)
Mas como digo, concordo com ele em grande parte. Na maior parte, aliás.

Aquele Abraço.

Luisinha disse...

Já há muito tempo que não lia nada dele e confesso que ele tem razão. Fez-me lembrar aquele programa de que guardo saudades de a noite da má língua, em que se dizia entre algumas brincadeiras grandes verdades, haja alguém com "cojones" para neste país ainda ir dizendo algumas delas!!!

Bjs e boa Páscoa!!!

calamity disse...

http://osmeusoutrosdemonios.blogspot.com/2010/03/defensa-de-la-alegria-defender-la.html


:)

Nuno Guronsan disse...

Era apenas para vos agradecer, pelas palavras e pela presença. Sim, porque continuarem a aparecer por aqui mesmo quando me apoio (muito) mais nas palavras de outros do que nas minhas, também me deixa um bocadinho mais feliz. Eu sei, contento-me com pouco, mas sempre fui assim, não vou estar a mudar agora... :)

Beijos e abraços. E façam o favor de serem felizes.

SDaVeiga disse...

Chamem-me louca, mas sou das pessoas que acredita que, se respondermos "Sempre!", mesmo que não seja verdade, é um passo para alegrar as pessoas, qual palhaço com o sorriso sempre desenhado na face!

Se os portugueses são "invejosos" da felicidade dos outros, então roam-se de inveja à vontade, porque eu quero mais é ser feliz!!!

Felicidade disse...

Meu lindo.... há algum tempo que não vinha aqui, mas apesar de "atrasada" não posso deixar de fazer um comentário.....não me intitula-se eu como "FELICIDADE"......é sem dúvida a maior procura do ser humano....talvez por isso tantos os comentários neste post....:)
Estamos a falar de emoções, e estas NÂO são fáceis de "gerir", seja a "seco" ou não....
No meu ver muito pessoal, distingo dentro do difícil que é facto ser-se Português, pois a vida não nos é facilitada.... com o facto de a maioria do ser humano passar a vida a correr atrás de, e de, e de.... e esquece-mo-nos, que a felicidade está em olharmos para bem dentro de nós, para cada um de nós, e questionar-mo-nos o que é que nos faz feliz....acredito que um grande número, enorme mesmo, nunca fez sequer esta pergunta a si próprio....a infelicidade começa quando alguém não se conhece a si próprio e procura exteriormente a mesma....Resulta na inveja negativa, ou na destruição de si próprio, ou na do próximo, ou, ou....
Existe a meu ver.... uma calma interior a alcançar.....
Que cada um sorria com um sorriso......

Um beijo Especial....