quarta-feira, março 18, 2009

O Amante

"Um dia, já eu era velha, um homem dirigiu-se-me à entrada de um lugar público. Deu-se a conhecer e disse-me: - «Conheço-a desde sempre. Toda a gente diz que você era bonita quando era nova, vim dizer-lhe que, para mim, acho-a mais bonita agora do que quando era jovem, gostava menos do seu rosto de mulher jovem do que daquele que tem agora, devastado.»"

Marguerite Duras


(tenho saudades dos nossos pequenos-almoços envolvidos pelo sol...)

5 comentários:

calamity disse...

«Raio de Sol na ombreira da porta,
na trave da cadeira, vindo da gelosia,
peço-te para amanhã voltares
mais arqueado pela esfericidade da Terra,
um raio não decididamente recto
cravado no meu tórax côncavo,
mas no meu coração curvo como um globo.»

Fiama Hasse Pais Brandão, in As Fábulas



que bom teres acordado.

Luis Mendes disse...

Bonito texto...
Não conhecia e gostei bastante... faz-nos pensar.
Abraço

Alexandra disse...

Este texto que aqui nos deixas é LINDO e com imensos signíficados.

Obrigado pela partilha.

Bjocas

cavaleira disse...

Faz me lembrar uma coisa que um amigo está sempre a citar "Até aos 30 temos a cara que Deus nos deu, depois dos 30 temos a cara que merecemos!"

a chamada responsabilidade pelo que somos...

:-)

Nuno Guronsan disse...

Calamity, que bom deixares estas palavras bonitas que me mantêm acordado. Obrigado.

Luis, meu grande amigo Luis, uma vez que gostaste, posso sempre emprestar-te o livro, e será sempre uma boa desculpa para matarmos as saudades. Abraço forte.

Obrigado eu, Alexandra, por continuares a passear por estes lados. Beijos.

Pois eu gostava de pensar, Cavaleira, que irei ter sempre a cara que mereço, pois só assim me devo conseguir continuar a ver ao espelho. Acho eu...