sexta-feira, abril 13, 2007

Da escrita de livros

escrita

substantivo feminino


1.
representação do pensamento e da palavra por meio de sinais convencionais;

2.
conjunto de caracteres adoptado num determinado sistema de representação gráfica;

3.
técnica de representação por meio de sinais convencionais;

4.
aquilo que se escreve;

5.
modo pessoal de expressão escrita; estilo;

6.
exercício para desenvolver a caligrafia;

7.
forma como cada pessoa desenha os caracteres utilizados na escrita; caligrafia;

8.
ECONOMIA (contabilidade ) registo, em livros apropriados, segundo determinadas regras, das operações económicas de uma empresa; escrituração comercial;

pôr a escrita em dia contar as últimas novidades; tratar da correspondência em atraso;

(Do lat. scripta-, «coisas escritas», part. pass. neut. pl. subst. de scribère, «escrever»)


© Copyright 2003-2007, Porto Editora.

livro

substantivo masculino


1.
reunião de cadernos, manuscritos ou impressos, cosidos ordenadamente, formando um volume encadernado ou brochado;

2.
obra literária ou científica, em prosa ou verso;

3.
divisão de uma obra;

4.
registo de certas actividades ou de actos simbólicos;

5.
ZOOLOGIA terceira parte do estômago dos ruminantes, que apresenta internamente numerosas pregas; folhoso;

livro de bolso livro de tamanho reduzido e em geral com preço baixo;

livro de cheques conjunto de impressos emitidos por um banco que, quando devidamente preenchidos e assinados, permitem ao seu titular movimentar dinheiro de uma conta;

livro de ouro livro em que se regista o nome das pessoas que contribuíram para determinado fim altruístico, ou de visitantes ilustres;

livro de ponto livro usado nas escolas pelos professores para fazer o registo diário das actividades lectivas de uma turma;

ser um livro aberto ser franco, leal; saber muito;

(Do lat. libru-, «id.»)


© Copyright 2003-2007, Porto Editora.

Ora, o problema está efectivamente na conjugação das duas palavras, que efectivamente não está ao alcance de todos. Muito menos de alguém que não tenciona levar a sério nenhum dos seus escritos, por mais elaborados ou pensados que eles sejam. Esses escritos não passam de um escape, uma forma de deixar algumas pegadas mais consistentes na areia, mas que mesmo assim serão varridas pelas ondas do tempo, senão agora, daqui a algum tempo, sem qualquer réstia de dúvida. Sejamos muito claros. Ninguém aqui quer ser autor ou escritor ou o que quer que possa sair da conjugação lá de cima. Se me fosse dado a escolher, mais depressa sugeria outros escritos de outras pessoas que, na minha opinião, estão uns furos bem acima da média de livros que vejo publicados todos os dias. Escritos como os que leio aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui ou aqui. Estamos conversados e ponto final. Até porque o senhor Vergílio Ferreira já explicou muito bem a razão pela qual escrevo,

"Escrever é ter a companhia do outro de nós que escreve."


10 comentários:

alguém disse...

Uooooh!
Corei! Muito!
Obrigada, não mereço. Eu que nem ando inspirada...
Mas sabes não posso concordar totalmente com o que afirmas, porque é um prazer ler os teus escritos. A frase de Vergílio Ferreira traduz bem o sentimento. Talvez seja por isso que me identifico tanto contigo!
Mais uma vez obrigada, o meu ego está enorme e não cabe entre portas, acho que vou ter de sair...
Beijos

Patricia disse...

Sendo eu uma pessoa que mais facilmente se exprime através da imagem, um dos talentos que mais aprecio (e confesso que invejo um bocadinho) é o da escrita...

Traduzir o que pensamos através da palavras e de algum modo cativar o interesse dos outros é um verdadeiro desafio!

(já fui dar uma espreitadela aos links... prometo vê-los com mais atenção)

***

A disse...

Truely blushing Nuno...


:)

Obrigada. Sério.

Beijos grandes

Anónimo disse...

most kind from you.
o meu obrigado, com humildade e humanidade.
(fiquei um bocadinho sem jeito..).
flores para ti,
gi.

Stephen King disse...

Amigo, fico sem jeito ao falares assim das minhas escrevinhices. :)
Mas no fundo aquilo que alguém que escreve mais quer, é ser lido, e ter a noção de que tentou dizer algo. Lá vou tentando, pelo menos, mas por pura teimosia.
O meu grande e sensibilizado obrigado :)

Stephen King disse...

Mas discordo em parte. Aqui, na tua casa, lê-se muito bem. Lê-se honestidade, cuidado e entrega. E com qualidade.
Aguardo, eu bicho narrativo, por histórias. :)

Abraço

A disse...

Olha o House aqui em cima LOLOLOL

(para perceberes esta, tens de ir ao Blog do SK ou ao meu fazer o teste)

É giro...

___________________________

Pois.... "escrever é ter a companhia do outro de nós que escreve"... eu vou muito pela busca de algo que vive dentro de nós mas que custa por vezes a extravasar e a sair... mais do que tudo, uma forma de expressão, algo que tem de sair de qualquer forma. É gostar, acima de tudo, de reinventar as coisas que fazem parte de nós e do mundo.

Deixar uma marca por nós mesmos.
E se houver pessoas que gostem de nos ler, melhor ainda.

:)

Ms D. disse...

Que belo elogio! Até ia corar mas "alguém" corou primeiro e depois do que foi escrito neste post não quero ser redundante ;)

Olha que o meu dia de anos é 15, será uma prenda antecipada?

Na realidade eu é que me sinto honrada por te ter como um passageiro frequente nas minhas viagens.

Já tens o cartão para acumulares milhas?

**

Nuno Guronsan disse...

"Silencio... no hay banda."

Eternos agradecimentos a todos e obrigado por partilharem os vossos "espaços" com este humilde leitor ;)

margarida/renata disse...

Muitos parabéns!!
Voltarei mais vezes... todos nós deveriamos, de vez enquando, ter a companhia do outro de nós.... mas esquecemo-nos muitas vezes que ele existe...