quarta-feira, abril 23, 2014

Nada a declarar.

Não escrevo.
Coloco apenas as palavras de outros, outros melhores que eu.
Isso basta-me, apenas isso e mais nada me basta.
Como alguém dizia, tenho a cabeça limpa.
E isso não é nada de mau, pelo contrário.
Há-de haver outros dias, outras alturas, outras épocas.
Em que as minhas palavras voltarão a aparecer.
Por agora, nada.
Nada a declarar.



4 comentários:

PenaBranca disse...

boa viagem pelo corredor verde na alfândega.

Nuno Guronsan disse...

Sim, piadas dessas só podiam mesmo vir de ti... que maravilha. Not!!!

:))))

Girl Afraid disse...

Tenho tido saudades das tuas palavras :) vê se passas depressa pelo corredor verde :D

Nuno Guronsan disse...

Vou tentar, minha querida. Tenho mesmo de me esforçar para pôr as roldanas a funcionar...

E já agora, também tenho saudades das tuas palavras...

:)))

Beijos enormes!