terça-feira, novembro 06, 2007

Ondas Sonoras - XXX




O rapaz tem 21 anos e toca uma quantidade infindável de instrumentos como trompete, piano, acordeão, bandolim e percursões várias. E também canta, num timbre esquisito para uma pessoa tão nova mas que acaba por fazer todo o sentido no contexto musical envolvente. E que contexto... Apenas consigo dizer que a música de Zach "Beirut" Condon me transporta para outros sítios. Sítios longe daqui, onde podemos dar largas à nossa felicidade, aos nossos amores, às nossas vozes e às nossas danças. Sítios onde podem haver festas ciganas, ou um pôr do sol junto ao Sena, com um copo de vinho na mão. Ou simplesmente lembrar-nos aquela vez em que demos a mão à pessoa que amávamos e dançámos até ao fim da noite... Escusado será dizer que as músicas de Beirut têm passado horas e horas na aparelhagem, a acompanhar este sol desavergonhado de Novembro...

6 comentários:

Anónimo disse...

o zach é um predestinado.
uma prenda dos deuses lá de cima (ou cá de dentro).
abraço, nuno.

gi.

Vertigo disse...

Que engraçado,eu ía dizer que conheci Beirut no jardim de Inverno..e o gi aqui :)

Fiquei fã**

Nuno Guronsan disse...

Prenda dos deuses é capaz de ser a melhor maneira de descrever estes sons que passam cá para dentro com a paixão de poucos...
Abraço, meu amigo.

Já somos dois fãs, Vertigo.
Beijos.

Abssinto disse...

Adoro o que coneço dos Beirut, mas ainda não tenho um disco (será fácil de encontrar?). É uma música muito indolente na sua beleza.

inBluesY disse...

:)

A disse...

A mí me encanta!

:D