segunda-feira, julho 16, 2007

Estórias...

«A voz quente da locutora de rádio fazia-se escutar em fundo: "O mais importante não é o valor do que dás às pessoas, mas o valor que aquilo que dás tem para elas. Vale a pena pensar nisso". Normalmente Nuno achava estes pensamentos idiotas e mudava rápidamente de estação de rádio. Desta vez não o fez e pensou nisso.»

Por aqui há estórias com muita alma, imaginação e uma dose de realidade que nos passa despercebida, quase escondida nas sombras humanas que caminham ao nosso lado, pelas ruas da nossa vida. E, falando por mim, enquanto interveniente numa delas, sinto-me um privilegiado por alguém muito especial se ter lembrado de mim e me ter feito parte de uma das suas estórias. Muito obrigado e espero continuar a visitar-te e descobrir muitas mais estórias sem fim mas com muita essência...


2 comentários:

alguém disse...

Obrigada eu.
És sempre bem vindo.
Não sou muito criteriosa sobre o que escrevo, muitas vezes são memórias que tenho, ideias que surgem, coisas que me acontecem, pensamentos que podem ou não fazer sentido.
Neste momento fazia sentido escrever sobre ti, que sem me conheceres, tiveste sempre uma palavra amiga de incentivo. Por isso no fundo eu sou a privilegiada.

**

Nuno Guronsan disse...

Pois as palavras amigas vão continuar, até porque sou uma pessoa de vícios, daqueles que se vão entranhando, sem pedir licença, como o é seguir os teus escritos...

Beijos.