quarta-feira, outubro 29, 2008

Cavalos nocturnos

"Lisboa ruiu. As ruas, as praças, os jardins, as fontes. O rio e o mar abriram brechas, engoliram barcos e navios, levaram o horizonte, o pôr-do-sol, as casas da marginal, os restaurantes, as esplanadas, as praias. Depois o mar e o rio desapareceram, o mundo rodou sobre si próprio e sumiu no espaço.
Um minuto depois de perder-te."

Teolinda Gersão

3 comentários:

Anónimo disse...

assim mesmo, sem tirar nem pôr.
uma e outra e outra vez.

haja quem saiba e possa e queira dizer.

um abraço, nuno.


gi.

Ms D. disse...

Um minuto, é quanto basta...
Beijos

Nuno Só disse...

:)
É um sentimento triste, mas, umas palavras sinceras.
Abraço, amigo.