domingo, agosto 05, 2007

Caveisms

"Olhavas para o público, eles estavam de olhos postos em ti, e sabias que eles queriam que tu fizesses um mortal de costas, por isso tu fazias e sentias-te um idiota. É aí que se começa a falhar, quando se começa a reconhecer e a tentar saciar o apetite que se concentra na massa à tua frente. Pura e simplesmente já não me preocupo com o que pode ou não ser relevante para os outros... Parece-me que as grandes obras de arte são aquelas que se estão absolutamente nas tintas para tudo o resto; completamente pessoais e egocêntricas."

Dezembro de 1983

2 comentários:

O Profano disse...

Boas...

Não sou tão radical, mas tambem tenho a mesma opinião; temos de ser ( e assumir) o que seomos, e não o que os outros queiram que sejamos.

abr...prof...

A disse...

Boa noite :)

Acho que se vasculhar bem bem no meu sótão, corro o risco de ainda por lá encontrar uma obra de arte, já que tudo o que faço é na sua grande esmagadora maioria de 99% das vezes ou das tentativas, uma manobra radical de me estar a borrifar LOL


Tinha de ser o Cave a dizer aquilo que nos vai na cabeça... em 83 éramos ainda tão pequeninos.... e estávamo-nos mesmo mesmo nas tintas para a Arte...


Beijos